Visão

Propostas Políticas

O seguinte documento é um trabalho em constante evolução que descreve as políticas propostas pelo Volt Europa. Foi escrito por cerca de 200 membros provenientes de equipas de toda a Europa, com a contribuição de uma série de peritos e foi elaborado para fornecer diretrizes para as equipas nacionais do Volt criarem os seus próprios programas. Lê o nosso programa aqui: Propostas Políticas do Volt

Programa para o Parlamento Europeu

O Volt Europa fará campanha com um único programa em toda a Europa para as eleições para o Parlamento Europeu: a Declaração de Amesterdão. Este documento foi elaborado por centenas de voluntários, revisto por especialistas e votado. É a nossa visão para a Europa, aquilo pelo qual nos comprometemos a lutar. Com isto, seremos capazes de trazer uma nova energia à política e transformar a Europa de que todos precisamos. Lê aqui: Declaração de Amesterdão

Os 5 Desafios + 1

O Volt desenvolveu 5+1 desafios fundamentais que queremos promover em todos os países Europeus. A razão do "5+1" é que os primeiros 5 desafios serão adaptados a nível nacional para que tenham em conta as realidades locais, e o desafio "+1" - a nossa proposta para reformar e fortalecer a UE - será semelhante em todos os nossos programas nacionais. Esses 5 primeiros desafios fornecem directrizes a todas as equipas nacionais e não se referem apenas a competências Europeias.

1. Estado Inteligente

Os governos devem prestar serviços públicos de alta qualidade para o benefício dos seus cidadãos e residentes. Estados inteligentes devem, por isso, adaptar-se continuamente para prestar serviços de última geração em áreas como a educação, saúde e justiça, de modo a garantir inclusão social e igualdade de oportunidades. Ao mesmo tempo, novas ferramentas permitem que os governos aumentem a sua eficácia administrativa, combatam a corrupção e ganhem a confiança dos seus cidadãos através de uma governação transparente e responsável.

2. Renascimento Económico

 As economias europeias precisam de ser as impulsionadoras do progresso da sociedade e permitir um padrão de vida decente para todos. Para isso, estabelecemos 3 medidas fundamentais: reconstruir as áreas economicamente desfavorecidas, promover a liderança na inovação, e incentivar a UE para que se torne uma "União Social". Isto requer políticas inovadoras para reduzir a burocracia, combater o desemprego, estimular a inovação, investir na produtividade e no comércio inteligente e sustentável, e criar um sistema social e fiscal unificado a nível europeu. 

3. Igualdade Social

No séc. XXI, ninguém deveria ser deixado para trás. Todos na Europa têm de ter garantidos direitos e oportunidades iguais, e os direitos humanos têm de ser respeitados, cumpridos e defendidos. Para atingir este objetivo, introduzimos políticas inovadoras e abrangentes que abordam todos os tipos de desigualdades e discriminação, que visam aliviar a pobreza, incluir todos na sociedade e dar-lhes acesso a necessidades básicas, e que salientam o direito de uma pessoa ao seu próprio corpo.

4. Equilíbrio Global

  No mundo interligado que temos hoje, e tendo em conta os mais recentes desenvolvimentos na arena da política internacional, a Europa precisa de assumir a responsabilidade pelo seu papel nos desafios globais. Estes desafios incluem temas como as alterações climáticas, comércio justo internacional, agricultura sustentável, segurança alimentar, biodiversidade, questões de migração e cooperação internacional para o desenvolvimento. Este desafio procura estabelecer políticas em sintonia com os Objectivos Globais para o Desenvolvimento Sustentável da ONU.

5. Capacitar os Cidadãos

 Os europeus devem ter a possibilidade de tomar decisões políticas informadas, ser capazes de influenciar a política além das eleições e exercer os seus direitos democráticos em democracias dinâmicas, resilientes e altamente deliberativas. As nossas políticas baseiam-se nas melhores práticas relativas ao fomento de um ambiente diversificado de informação e imprensa, em dar ferramentas e tecnologias para aumentar a participação na política, e em desenvolver métodos para fazer prosperar as nossas democracias.

(+1). Reformar e Fortalecer a UE

  A União Europeia é o nosso projeto comum: conseguimos juntar-nos e construir uma União que nos assegurou paz e prosperidade por mais de sessenta anos. No entanto, tem os seus problemas e é por isso que queremos reformar e fortalecer a governação e as instituições da UE, para que tenhamos uma Europa mais democrática, mais transparente e mais forte: uma Europa federal. Propomos políticas concretas para uma ação mais eficiente da UE para promover e proteger os interesses de todos os cidadãos europeus.